CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER

CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER
Cerro Largo Futsal/Lojas Becker -Série Bronze 2017

quinta-feira, 5 de maio de 2011

LIBERTADORES É OUTRA CONVERSA.

Noite infeliz elimina quatro clubes brasileiros da Libertadores


Coincidência inédita vitima o "imortal" Grêmio e três times que eram considerados favoritos até para o título: Cruzeiro, Internacional e Fluminense

Por GLOBOESPORTE.COM -Rio de Janeiro

O campeão foi eliminado no Beira-Rio .Nunca dantes na história da Libertadores, tantos clubes brasileiros foram eliminados da competição no mesmo dia. As oitavas de final desta edição 2011 foram trágicas para Cruzeiro, Internacional e Fluminense, que disputaram jogos de volta na condição de favoritos, após obter resultados favoráveis na primeira partida. Também não foram felizes para o Grêmio, que, muito desfalcado e em condições adversas, após perder da Universidad Católica em casa, não conseguiu se valer de sua propalada "imortalidade" para trazer um bom resultado de Santiago.
Somente o Santos, classificado na noite de terça-feira com um suado 0 a 0 com o América-MEX, avançou.

A última vez que o Brasil chegou às quartas da Taça Libertadores representado por apenas uma equipe foi há 17 anos: o São Paulo - que terminaria a edição de 1994 como vice-campeão, derrotado nos pênaltis pelo Velez Sarsfield. Até 2000, o país tinha apenas duas vagas na competição - com uma terceira reservada a um eventual campeão do ano anterior. De lá pra cá, pelo menos dois clubes brasileiros alcançavam às quartas de final. Não foi o caso neste 2011.

Deu tudo errado. O Cruzeiro, time melhor aproveitamento na fase de grupos, esteve irreconhecível na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e foi elminado pelo Once Caldas, ao perder por 2 a 0. Com direito a vexame do técnico Cuca, que agrediu Rentería . A equipe colombiana tinha a pior campanha entre todos os classificados na primeira fase, mas foi soberana em campo e agora vai enfrentar o Santos.

Em Assunção, quem caiu foi o Fluminense, que tinha sido carimbado como "time do impossível" após desafiar cálculos matemáticos em uma classificação heroica, nos minutos finais do último jogo da etapa de grupos, fora de casa, em pleno caldeirão do Argentinos Juniors. Diante de um Libertad muito mais competente e aguerrido, o campeão brasileiro jogou no lixo a vantagem conquistada no Engenhão (3 a 1) ao perder por categóricos 3 a 0.

O primeiro desastre da noite aconteceu no Beira-Rio: o Inter, atual campeão da Libertadores, vivendo lua de mel com seu novo técnico (e velho ídolo) Falcão, sofreu um apagão durante os cinco minutos iniciais da segunda etapa. Foi o suficiente para tomar a virada - 2 a 1 - e, sem competência nem sorte para reagir, sair eliminado pelo Peñarol. E o tão falado Gre-Nal da América, que se desenhava nas quartas, com tintas de Real x Barça pela Liga dos Campeões, virou apenas oba-oba. As duas equipes vão se enfrentar duas vezes agora, só que pela decisão do Campeonato Gaúcho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário