CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER

CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER
Cerro Largo Futsal/Lojas Becker -Série Bronze 2017

domingo, 20 de novembro de 2011

CORINTHIANS VIRA SOBRE GALO MINEIRO.

Adriano foi ovacionado pelo torcedor corintiano depois de definir a vitória

Dassler Marques -Diego Garcia -www.terra.com

Direto de São Paulo

O torcedor corintiano parece ter um novo ídolo. Após marcar um gol heróico aos 43min do segundo tempo que deu a vitória ao Corinthians contra o Atlético-MG por 2 a 1, o atacante Adriano deixou o Pacaembu em seu Porsche Cayenne, avaliado em R$ 500 mil, e foi ovacionado por milhares de pessoas que o aguardavam no estacionamento do estádio e nas ruas fora dele. "Imperador, imperador, imperador", gritavam os fãs.

Adriano entrou no jogo aos 20min da etapa complementar e mudou a história do confronto. Com ele em campo, o Corinthians incendiou o jogo e acuou o adversário, que vencia por 1 a 0. Se antes a equipe da casa não havia dado nenhuma finalização certa a gol, a história mudou de figura na sequência.

O quadro que veio a seguir foi o oposto do que se viu nos outros 65 minutos de partida. O Corinthians, renascido, lançou-se ao ataque e quase marcou em cruzamentos na área de Alex, mas não contou com a sorte. Ela só apareceu aos 34min, com Liédson, que completou de cabeça cruzamento de Alessandro.

E Adriano, que até então só havia feito de significativo um domínio bizarro na bola em lance de impedimento assinalado pelo bandeirinha, voltou a ser o "velho Adriano" em uma única jogada, a dois minutos do apito final. Foi o bastante: passe de Émerson e finalização de canhota do camisa 10 certeira, no poste esquerdo e depois nas redes do Atlético-MG.

E o corintiano nas arquibancadas, assombrado, parecia não acreditar no que havia acabado de acontecer. Foi repetição do filme de Ronaldo, que fez um tento espírita no último minuto de partida no clássico contra o Palmeiras, empatando o confronto e fazendo história no Prudentão, em Presidente Prudente.

Se desde a aposentadoria do camisa 9 o torcedor corintiano não havia identificado a figura de um ídolo maior, ela parece ter surgido hoje. O jogador foi de "gordo" a "Imperador" em um único chute, e poderia ter deixado o estádio paulistano carregado pelos braços no torcedor, que quase o tirou de dentro de seu Porsche e o carregou nos braços.

O jogador parece ter caído nas graças do torcedor após o feito deste domingo. Se antes o corintiano tinha ressalvas e dúvidas quanto à sua mais bombástica contratação de 2011, todas elas parecem ter acabado nas redes atleticanas, aos 43min do segundo tempo do duelo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro deste ano. Enfim, o corintiano tem um novo ídolo: é Adriano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário