CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER

CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER
Cerro Largo Futsal/Lojas Becker -Série Bronze 2017

quinta-feira, 7 de maio de 2015

UM ÓTIMO 2X2 EM BELO HORIZONTE.

 O Inter ficou a instantes de quebrar a invencibilidade do Atlético-MG no estádio Independência (Horto), mas cedeu o empate nos acréscimos em partida na noite desta quarta-feira. Ainda assim, o 2 a 2 dá a vantagem do saldo qualificado para o Colorado decidir o avanço às quartas de final da Libertadores no Beira-Rio, na próxima quarta-feira. Empates em 0 a 0 ou 1 a 1 são do Inter, enquanto o Galo joga pela vitória ou igualdade a partir do 3 a 3.

A equipe de Diego Aguirre foi oportunista e cirúrgica como quem está de olho no título da Libertadores precisa ser. Antes do Galo esboçar seu futebol, aproveitou uma falha para abrir 1 a 0 e marcar o essencial gol fora de casa.

Lisandro López apresenta cartão de visita


A torcida atleticana demorou para entender até, pois na virada do primeiro minuto, Lisandro López estreou na Libertadores marcando gol para o Colorado. Marcos Rocha recuou uma bola de forma equivocada, o argentino brigou com os marcadores e tocou no canto direito, na saída de Victor, para inaugurar o placar.

Nos minutos seguintes, o Inter teve que aguentar um sufoco do time mineiro, empurrado pela torcida do Horto. Primeiro, Rafael Carioca disparou um chutaço que explodiu no poste do ângulo direito de Alisson. Na sequência, Dátolo chutou, mas Ernando se jogou na frente da bola para evitar o empate.

A superioridade ofensiva do Galo seguiu até os 15 minutos, com Leonardo Silva perdendo chance de cabeça e Lucas Pratto chutando em cima da marcação. Aos 14 minutos, contudo, os comandados de Levir Culpi conseguiram a igualdade. Pratto recebeu na área e chutou na zaga. A bola sobrou para Douglas Santos, que emendou de primeira e contou com a ajuda de Alisson. A bola passou perto do goleiro colorado, que não alcançou e viu as redes balançarem no 1 a 1.

Depois do gol, o Inter conseguiu equilibrar o jogo. Mas grande chance ainda foi do Atlético de virar. Marcos Rocha chutou da direita para se redimir e Alisson defendeu, de forma esquisita, mas tirou o perigo. A reação veio em cobrança de falta de Alex, que saiu rente ao poste direito, mas sem conseguir consolidar a posse de bola. Aos 42, Dátolo cruzou na área do Inter, passou por Alisson e todo mundo, mas ninguém apareceu para aparar para o gol. Safou-se o Inter.

O segundo tempo começou com a superioridade que o Galo já havia mostrado após empatar a partida. Logo aos dois minutos, Lucas Pratto quase surpreendeu Alisson ao desviar de calcanhar na cara do gol, mas o goleiro pegou no reflexo.

Valdívia entra e marca


A eficiência, contudo, falou mais alto. Enquanto o Atlético-MG não conseguiu traduzir a posse de bola e presença ofensiva em gol e ainda sofreu com o "dedo do técnico" de Diego Aguirre. O treinador colorado colocou Valdívia e D'Alessandro nos lugares de Alex e Sasha: a resposta foi imediata.

Aos 15 minutos, falta para o Inter. No primeiro lance da dupla, D'Ale levantou com precisão no segundo pau, Alan Costa desviou para o centro e Valdívia voou no meio dos marcadores para anotar o 2 a 1 de cabeça. Se empate com gols era vantagem, a vitória garantia tudo que o Inter queria.

Galo empata no fim


O Galo foi para cima, lançou Jô e Giovanni para aumentar a pressão ofensiva. Aos 23 minutos, Dátolo cobrou falta na área, Jemerson teve a chance de frente para Alisson, mas chutou por cima. Aos 37, Alisson foi o salvador, quando Jô serviu Pratto, que chutou à queima-roupa. O goleirão pulou na bola e espalmou com perfeição. Foi tanto "eu acredito, eu acredito" da torcida, que aos 47 minutos Leonardo Silva arrancou na marra o empate em 2 a 2, mantendo o Galo vivo na competição.

www:correiodopovo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário