CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER

CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER
Cerro Largo Futsal/Lojas Becker -Série Bronze 2017

quarta-feira, 6 de março de 2013

TORCEDORES DEPREDAM ARENA EM NOITE DE GOLEADA.


Cadeiras foram arrancadas do setor Sul do estádio do Grêmio

Torcedores depredam Arena em noite de goleada
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Uma identificação maior da torcida e do próprio time do Grêmio com a Arena começou nessa terça-feira com a goleada sobre o Caracas. Mas nem tudo é motivo para comemorações, porque pelo menos 20 cadeiras foram quebradas e algumas arrancadas do setor Sul do estádio, onde torcedores da Geral teriam se acomodado após a interdição do espaço sem assentos.

Com o impedimento do acesso ao setor Norte, atrás de uma das goleiras, os ingressos mais baratos, a R$ 40, foram recolocados para o lado oposto, também atrás de uma das metas no primeiro anel, e para o quarto anel. No entanto, a massa que permanece de pé, canta e pula ficou no anel inferior. Foi ali que se registraram danos em diversas cadeiras.

"São atitudes que não são justificáveis. É um espetáculo com emoção, mas tem que ter um pouco de racionalidade com algumas manifestações. Merece a reprovação não só do Grêmio como da sociedade. Não é possível viver mais com atitudes desta natureza. Mas, o que vamos fazer? Já sofremos as consequências da interdição de uma área, esperamos que o torcedor se habitue a torcer com entusiasmo e se controlar dentro dos limites razoáveis", comentou o presidente Fábio Koff.

Para a recolocação das cadeiras e reparação dos estragos, o Tricolor é lesado diretamente, conforme Koff. O mandatário gremista se mostrou decepcionado com o ocorrido e pediu limites para os torcedores gremistas, mesmo que as grandes conquistas do clube gaúcho tenham sido marcadas por um apoio maciço da torcida. Nessa terça, o público total na Arena foi de 32 mil pessoas. Atualmente, com o setor interditado, a Arena abriga 50 mil pessoas.

"Tudo isso reflete no Grêmio, que tem uma parceria com a Arena. Perdem os dois, perde o Grêmio e a operadora do estádio. Perde o futebol. São episódios que não podem ocorrer da maneira como têm ocorrido. Precisa ter um limite nas manifestações. O limite é o respeito a quem está do seu lado e à propriedade material, que é um prejuízo do clube", completou Koff.

Brigas em noite de vitória.

Segundo relato do comandante do Batalhão de Operações Especiais da polícia gaúcha, Capitão Maciel, em sua conta no Twitter, uma briga generalizada tomou corpo na rampa sul do estádio, ao término da partida. As motivações seriam poder e problemas internos dentro da Geral do Grêmio.

Conforme Maciel, torcedores "mais abastados" foram cobrados pelos "menos abastados", o que resultou em uma pancadaria generalizada, com torcedores apanhando no chão de outros gremsitas. A polícia conseguiu fazer detenções, mas Maciel não soube precisar o número exato.

O espaço interditado segue sem nenhuma solução. O futuro definitivo do local deve ser escolhido até o dia 30 de abril, quando a Arena, se apresentar os documentos necessários, deve ganhar o Habite-se Parcial 1, que a libera para jogos
.


Nenhum comentário:

Postar um comentário