CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER

CERRO LARGO FUTSAL/LOJAS BECKER
Cerro Largo Futsal/Lojas Becker -Série Bronze 2017

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

PRÉ LIBERTADORES 2012.

Corinthians dá aula de Libertadores para o Flamengo evitar vexame à la Tolima

Do UOL, em São Paulo
Escolado com o vexame dado diante do Tolima no ano passado, o Corinthians dá até conselhos para o Flamengo, que terá a pré-Libertadores pela frente em poucos dias. Já garantido na fase de grupos, o time paulista fala na importância de se respeitar o adversário, teoricamente mais fraco.

“Tem de ser frio na hora de ser frio. E respeitar o adversário, porque não tem mais bobo no futebol. O Mazembe ganhou do Inter [no Mundial de Clubes de 2010], o Tolima ganhou da gente. Tem de ficar esperto”, disse Júlio César, que estava presente na eliminação do ano passado, que iniciou uma crise no Corinthians.

Depois da queda na Colômbia, o time perdeu Roberto Carlos, que foi à Europa alegando insegurança com a torcida, e viu Ronaldo se aposentar. Além disso, a pressão dos fãs quase custou o emprego de Tite, que no fim do ano seria fundamental na conquista do Campeonato Brasileiro.

Para os corintianos, que enfrentaram o Flamengo no último domingo e empataram por 2 a 2, o tempo de preparação também pode ser fundamental. “Me preocupo com o Flamengo. Nós sentimos na pele o que foi ser eliminado em uma competição que o nosso torcedor queria muito. Jogador não é máquina, mas eu torço por eles”, disse Alessandro, alertando que a pré-temporada deveria ser maior.

O Flamengo viaja com 15 jogadores para a Bolívia já nesta segunda-feira. O jogo de ida do confronto com o Real Potosí, na altitude, será no dia 25. Vai ser o primeiro jogo oficial do time rubro-negro, já que na estreia do Campeonato Estadual do Rio os reservas é que serão escalados.

A reflexão sobre o Flamengo ajuda o próprio Corinthians a se preparar para a Copa Libertadores. O time trabalha para evitar que a concentração exagerada e a pressão da torcida atrapalhem a equipe. Para Alex, campeão em 2006 com o Inter, o time está no caminho certo.

“Por mais que a gente fale, a gente não vai conseguir tirar a grande responsabilidade que é. E acho que o nosso time está pronto. Vejo um grupo muito parecido com o que a gente tinha lá [no Inter]. É aguerrido como a Libertadores exige. Na Libertadores, você estar se defendendo bem é primeiro requisito para se chegar às finais”, avaliou o meia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário